Bordado de Lunéville - Conheça a história da técnica e se apaixone!

Os nomes são muitos e confundem a gente, então este será nosso primeiro esclarecimento. Aquela técnica de bordado muito utilizada pelas grifes de alta costura, que envolve um enorme bastidor, uma agulha com ganchinho e diversas pedrarias, tanto pode se chamar: Bordado de Lunéville, Tambour Embroidery, Bordado em Bastidor, Crochet de Lunéville, Bordado de Alta Costura e tudo isso, é a mesma coisa! - Já a tão falada 'agulha mágica' refere-se a outro bordado, outra técnica, outra história -  Ufa!! Agora, sim.

 

O Bordado de Lunéville, nome que adotarei neste post como certo pois faz referência a origem exata da técnica, nasceu na França. As informações históricas sobre esta técnica são divergentes, mas remontam do século XIV, inicialmente sem bastidor ou agulha de gancho. Séculos mais tarde tomou força, evoluiu e se popularizou na cidade de Lorraine (cerca de 314 km de Paris), por volta de 1810 com a presença mais frequente dos duques de Lorraine no Château de Luneville. Neste castelo e se espalhando por todas as casas ao redor, o bordado se desenvolveu nas mãos das habilidosas bordadeiras(os) que de início, trabalhavam apenas com fios, buscando imitar o aspecto de algumas rendas sofisticadas da época como as rendas Veneza, Bruges e Valenciennes, tudo sobre tule de algodão. Surgiu assim o 'Point de Lunéville', caracterizando os pontos que formam cada elo do bordado.

 Vejam no mapa o lugar de origem da técnica.

 Castelo de Lunéville, de onde a técnica começou a se espalhar.

 Assim era o bordado inicialmente. Sem nenhuma pedraria, pluma ou paetê.

 

Seguindo a história, a técnica de Lunéville já com este nome por oficial, aproveitando o melhor clima após a Revolução Francesa tomou ainda mais fôlego ao realizar lindos bordados para delírios de consumo da Imperatriz Josefina, esposa de Napoleão e que ditava a moda na época. Entretanto, foi apenas por volta de 1865, que um artesão e empresário chamado Louis-Bonnechaux Ferry revolucionou a técnica inventando o bordado com pérolas e lantejoulas. Usando a agulha em gancho e realizando todo o processo no avesso do tule (infelizmente, não achei nenhuma imagem do homem). O Bordado de Lunéville então, se espalhou por toda a França. Entre os altos e baixos causados pelas duas grandes guerras, a crise de 1929 e todas as mudanças da moda, a técnica permanece viva até hoje! Adotou diversas outras pedrarias e apliques como miçangas, vidrilhos, flores engomadas, engrampados, penas, plumas, couro, fios de metal e muito mais. Seja nos desfiles de alta costura, nas lições da Ecole Lesage, na manutenção do Conservatório do Bordado de Lunéville ou nas mãos de bordadeiras pelo mundo. 

 

VEJAM NESTE VÍDEO, QUE SONHO DE BORDADO JÁ COM AS PEDRARIAS:

 Atelier Georges Hobeika

 

Minha intenção inicial com este post, era apresentar a vocês a história da técnica do Bordado de Lunéville e ainda tirar algumas dúvidas sobre ferramentas, onde aprender a fazer este bordado no Brasil e muito mais. Porém ao iniciar minhas pesquisas, percebi que somente o teor histórico já preencheria todo este post, e que teria de deixar as informações práticas para um próximo. :-P Peço então que aproveitem o espaço dos cometários e me deixem suas dúvidas. Me basearei nelas para escrever uma próxima matéria ainda mais completa.

 

Espero que este post tenha esclarecido e aumentado o conhecimento de vocês! Deixarei aqui abaixo, dois links que considero importantes para vocês darem uma espiadinha. Ambos sites franceses, então usar a tradução automática pode ajudar.

 

O primeiro link é da Ecole Lesage. A mais famosa instituição de ensino da técnica de Bordado de Lunéville e que em 2002 tornou-se parte do Métiers d’art da Chanel (um dia estudarei lá!).

Link aqui: http://www.ecolelesage.fr/#lecole

 

O segundo link é do Conservatório do Bordado de Lunéville: Instituição criada em 1998 no Château de Lunéville com intuito de valorizar e perpetuar o Bordado de Lunéville e toda a sua técnica de Point de Lunéville, inclusive oferecendo cursos e visitas guiadas (também irei lá, um belo dia!).

Link aqui: http://www.broderie-luneville.com/index.html

 

Recomendarei 4 livros sobre a técnica, todos franceses. Não tenho nenhum deles, mas quero taaaaanto!!! Hahahaha Quando eu der uma passadinha na 'Zoropa', compro os bonitos!

 

Livro 1: 'Point de Croix et autres secrets de broderie' - publicado pela Ecole Lesage (Um sonho!);

Livro 2: 'Broderie d'art de Luneville' - de Bruno Faure, edições L'inedite (Tem passo a passos, ótimos!);

Livro 3: '18th Century embroidery techniques' - de Gail Marsh e GMC (Bordados de chorar!);

Livro 4: 'La broderie de Lunéville' - edição Didier Carpentier de Roland Gravelier e Mick Fouriscot (Com bordados de época originais!);

 

(Caso desejem comprar esses livros, é possível achar alguns na internet. Portanto sejam mocinhas independentes e busquem no Google!! :-P É mais fácil achar o link sozinhas do que aprender a bordar, gente! Sejam autônomas e se orgulhem disso, pelo amor dos Deuses das Pedrarias!! Hahahaha)

 

Acho que agora sim, o post acabou. Um beijo minhas lindas e lindos!! Até o próximo.

 

Fernanda Herthel.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Vestido de Festa com
Flores Engomadas
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle